Blog Creditiva

Soluções de Crédito

Empréstimo ConsignadoAntecipação Saque FGTSPortabilidade de CréditoCartão de Crédito ConsignadoEmpréstimo Pessoal

Blog Creditiva

É preciso realizar algum tipo de pagamento antecipado na contratação do consignado?Quem tem direito a contratar um empréstimo consignado?Como desbloquear o benefício para solicitar empréstimos?O que é Cartão de Crédito Consignado?Ver mais...

Nossas Unidades


Franquia


Consorcios


Sobre

Logo com cifrão e fundo azul

O-que-e-Emprestimo-Consignado

O que é Empréstimo Consignado?

Imagem do blog creditiva

A Creditiva tira aqui todas as suas dúvidas sobre Empréstimo Consignado, uma matéria que explica tudo que você precisa saber sobre essa modalidade de crédito.

 

Você já deve ter ouvido a expressão “Dinheiro barato” no mercado financeiro, a expressão trata-se em pegar um valor emprestado e pagar pouco por isso, é exatamente nisso que consiste o Crédito Consignado também conhecido como Empréstimo Consignado, trata-se de um empréstimo com pagamento indireto, ou seja, você compromete o dinheiro que ainda irá receber, as parcelas são deduzidas diretamente da folha de pagamento, aposentadoria ou benefício da pessoa física.

Segundo o site do Banco Central do Brasil, atualmente essa modalidade de crédito pode comprometer até 35% da renda mensal do contratante, sendo 30% na forma de empréstimo e 5% na forma de saque no cartão de crédito consignado.

Ele pode ser obtido diretamente nos bancos ou em financeirase seguradoras correspondentes conveniadas, e a duração máxima do prazo de empréstimo consignado não deve ser superior a 96 meses no caso de servidores públicos e 72 meses para aposentados e pensionistas, existem outros planos para assalariados com carteira assinada, em que os empregadores têm convênios firmados com as instituições financeiras que podem chegar até á 120 meses, porém vão variar de banco para banco.

 

Vantagens do crédito consignado

Menores taxas de juros

Com taxas bem inferiores às demais linhas de crédito existentes no mercado, o consignado pode ser muito útil em uma situação emergencial ou em um planejamento, como a compra de um medicamento mais caro,uma reforma em casaou a compra de um bem de menor valor por exemplo. A Creditiva busca sempre as mais baixas taxas do mercado te oferecendo sempre a melhor condição, mas você também pode conferir as taxas praticadas pelo mercado no site do Banco Central (https://www.bcb.gov.br).

Facilidade na contratação

Como o banco tem a “garantia de recebimento”, há pouca burocracia para contratar e a liberação do dinheiro na conta é muito rápida, inclusive o crédito é liberado mesmo para quem está com restrição no nome, o famoso “nome negativado” junto aos órgãos de proteção ao crédito (Ex.: SPC e Serasa).

Na Creditiva você consegue  fazer  todo o processo de forma digital. Você pode estar no campo, na praia ou em casa, não importa.

Além disso, o processo digital garante maior segurança para o cliente, inibindo possíveis tentativas de fraudes.

Prazos mais longos

As instituições financeiras costumam oferecer prazos de pagamentos mais longos no empréstimo consignado. Em alguns casos, os bancos oferecem até 120 meses para pagar, por isso nós da Creditiva buscamos sempre os melhores bancos, com melhores taxas e melhores prazos para te atender como melhor lhe convir.

Livre escolha da instituição financeira emprestadora

Ao contrário do que muitos pensam você pode escolher qualquer banco para fazer o empréstimo consignado, mesmo que não tenha conta aberta no mesmo, você é livre para escolher a instituição financeira que oferecer a menor taxa de juros, por exemplo.
Inclusive optar por fazer mais de um empréstimo em bancos diferentes desde que não ultrapassando a margem consignável(35%) de seu salário/benefício. E claro, por questões de segurança, o valor só pode ser creditado em conta de sua titularidade, independente do banco.

 

Desvantagens do crédito consignado

Comprometimento de dívida a longo prazo

Como toda dívida de longo prazo, o comprometimento a ela está sujeita a imprevistos,antes da contratação deve-se levar isto em consideração, se um destes imprevistoste pegar de surpresa você deve ter um “plano B” para uma eventual resolução do mesmo já que o valor contratado estará indisponível até o prazo final do contrato, pois é debitado de seu salário/benefício automaticamente. Reflita antes de contratar.

Sem chance de adiar ou suspender o débito

O desconto será feito diretamente de seu salário/benefício, portanto, você não poderá adiar ou suspender o débito. Você tem a opção de tentar renegociar o empréstimo caso haja essa necessidade, alguns bancos tentam dificultar essa prática, porém a Creditiva pode resolver tudo pra você.

 

Instituições Financeiras

As correspondentes bancárias financeiras e seguradoras podem solicitar o empréstimo junto ao banco para o interessado, elas fazem o “meio de campo” entre quem está pegando emprestado e quem está emprestando poupando tempo e incômodo ao contratante, pesquise sobre o correspondente bancário para evitar fraudes, o ideal é verificar a reputação da empresa antes de fazer a contratação e se ela está entre as instituições financeiras conveniadas, como hoje em dia existem diversos bancos (emprestadores), também é pertinente se preocupar sobre a reputação dos mesmos, pois você estará passando suas informações pessoais.

A lista de todos os bancos e correspondentes bancários autorizados pelo Banco Central do Brasil está no site do próprio Banco Central www.bcb.gov.br.

A Creditiva é devidamente regulamentada, e está no mercado a mais de 12 anos disseminando o crédito pessoal de uma forma transparente, visando sempre o melhor para o cliente contratante, pesquise e confira sobre nossa história.

 

Dicas Importantes:

Tome cuidado com golpes

Fique de olho onde está adquirindo o empréstimo, ao fazer contato em um correspondente bancário, procure saber quem é o banco ou financeira por trás que oferece o crédito e se informar na internet sobre sua credibilidade.

Existem no mercado vários empresas falsas que aplicam golpes ao contratar empréstimo online. Se a empresa pedir adiantamento em dinheiro para cobrir supostas taxas ou impostos, desconfie, pois essa prática não é comum no mercado.

Além da taxa de juros, compare o Custo Efetivo Total (CET)

Os juros são apenas uma das taxas cobradas em operações de crédito. Por isso, antes de contratar um empréstimo, é preciso comparar não apenas essa taxa, mas o Custo Efetivo Total (CET) da operação.

O CET inclui todos os encargos cobrados pelo banco ou financeira para emprestar dinheiro, como impostos, seguros e taxa de abertura de cadastro. Nem sempre a instituição que oferece a taxa de juros mais baixa tem o custo total mais barato. Os bancos e financeiras são obrigados a informar o CET, infome-se.

Organize seu orçamento pessoal

Solicitar um empréstimo pode ser sinal de que sua vida financeira não anda bem, não são todos os casos, mas é bom ficar atento. Neste momento, é preciso se questionar como e por que você chegou a essa decisão e fazer uma revisão dos seus gastos e recebimentos.

Primeiro, organize o orçamento para quitar as dívidas e, assim pode começar a poupar para formar uma reserva de emergência para futuros imprevistos e evitar ter que contratar novos empréstimos.

 

Crédito Consignado na legislação Brasileira

Atualmente, o crédito consignado é regido pela Lei n.º 10.820 de 17 de dezembro de 2003, introduzida no ordenamento jurídico a partir da Medida Provisória n.º 130/03. Outros regramentos ainda em vigor merecem consideração, como a Lei Ordinária nº 1.046 de 1950(denominada lei da consignação em pagamento, estabelecendo o regramento geral a respeito), o Decreto-Lei n.º 9.790 de 1946 (dispõe sobre a consignação de descontos sobre o salário de mutuários das Carteiras de Empréstimos das instituições de previdência social), a Lei n.º 6.445 de 1977 (dispõe sobre consignações em folha de pagamento de servidores civis, ativos e inativos, da Administração Federal direta e das autarquias federais) e a Lei n.º 8.112/90 (especialmente o artigo 45, parágrafo único, que permite o desconto sobre a remuneração para servidores públicos em favor de terceiros, desde que haja autorização do servidor público), regulamentado pelo Decreto nº 1.502/1995 e pelo Decreto nº 6.386/2008 (o qual também dispõe sobre o processamento das consignações em folha de pagamento no âmbito do Sistema Integrado de Administração de Recursos Humanos – SIAPE).